Loading ...
Loading ...

Intermidialidade em Bernardo de Manoel de Barros:análise semiótica a partir do aplicativo Crianceiras

Intermidialidade em Bernardo de Manoel de Barros:análise semiótica a partir do aplicativo Crianceiras

Marlucia Mendes da Rocha, Roberta dos Santos Miranda, sra

Abstract


Resumo

 

Neste artigo, buscamos examinar a confluência entre a Literatura e a poesia digital, através da poesia “Bernardo”, inserida no aplicativo para celular intitulado “Crianceiras”, uma plataforma tecnológica que reúne clipes audiovisuais e poesias interativas, tendo como base textos do poeta mato-grossense, Manoel de Barros. Com a evolução dos meios tecnológicos, a poesia, em alguns casos, absorveu várias inovações estéticas, dentre elas a possibilidade de tornar-se digital. Esse processo de transformação pode ser analisado através dos estudos sobre Intermidialidade, que trabalha a ideia de que a convergência midiática entre linguagens tem modificado as instâncias de produção de textos, como os literários, e que é preciso entender o sentido da palavra “mídia” para além das definições simplórias de um dicionário. Por meio da Semiótica, ciência que investiga todas as formas de representação da linguagem, produtoras de significação e de sentido, discutiremos sobre a integração entre texto e imagens, fixas ou em movimento, e do som, em uma nova linguagem híbrida, chamada hipermídia, permitindo reunir em um mesmo suporte, diferentes gêneros de textos. A Intermídia e a Semiótica permeiam o objeto de pesquisa no intuito de embasar teoricamente a relação entre a linguagem verbal e visual, transbordadas nas artes gráficas digitais.  Manoel de Barros como criativo poeta das letras e frases deixou como matéria prima poemas verbais, que se ressignificam através do contexto digital, usando as tecnologias como ferramenta de interpretação dos signos e, por sua vez, gerando novos signos, possibilitando dar à poesia outros significados.

 

Palavras-chave: poesia digital, intermidialidade, semiótica.


Full Text:

PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.
Open Journal Systems Public Knowledge Project